Quem é o pai do rock, afinal?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Quem é o pai do rock, afinal?

Mensagem  PapaNJam em Sex Jul 11, 2008 10:18 pm

Para muitos é o diabo mesmo. Mas existem estudos que apontam alguns jovens transgressores da década de 50 como reais responsáveis pelo surgimento do estilo que revolucionou os costumes no mundo todo.
Os mais técnicos dirão que o rock nada mais é do que uma fusão de estilos musicais já existentes, dos quais destacam-se o country, o gospel e o blues. Isso não deixa de ser verdade, portanto é interessante conhecer essa tríade originária antes de prosseguir.

O country

Estilo que faz parte das raízes norte-americanas, o country surgiu em meados do século 19 e tem como pai por excelência o cantor Jimmie Rodgers, cuja gravação de 1927 é considerada a oficialização do ritmo - que sim, como muitos devem imaginar, já era disseminado na região dos Apalaches como a tradicional folk music. Seu som característico vem da união do violão com banjos, violinos e até acordeons.

O gospel

O gospel apareceu nas igrejas sulistas dos Estados Unidos no início do século 20, locais freqüentados majoritariamente por negros que celebravam o cristianismo diferentemente das igrejas católicas dos brancos. Nesses templos, tanto pastores quanto fiéis eram embalados por palmas, corais e pianos em momentos de muita animação. Thomas A. Dorsey é o nome apontado por muitos como o pai do gospel, tudo por conta da perda de sua esposa e filho, que resultaram na canção "Take My Hand, Precious Lord", uma das mais importantes do estilo.

O blues

O ritmo nasceu do momento em que o escravo norte-americano entrou em contato com a gaita e o violão e passou a utilizá-los como válvula de escape. De seus acordes tristes, que visam retratar todo o sofrimento do trabalho nas fazendas de algodão do sul dos EUA, surge a figura do bluesman, o homem negro que caminha por paisagens desoladas cantando sua dor. Apesar de o estilo existir há muitos anos, foi em Robert Johnson que o blues encontrou um "padrasto" com uma história a altura. Só para citar, Johnson morreu envenenado aos 27 anos, algum tempo depois de fazer um mítico "acordo com o diabo".

Mas e o rock?

Pois bem, voltemos ao tema deste especial do Dia Mundial do Rock. Para muitos, o rock nasce da mistura dos três estilos citados e, como um filho bastardo, sua lista de possíveis pais é extensa. Por isso vamos nos atentar aos mais famosos deles.

Muita gente aponta a gravação de "Rocket 88", do músico Jackie Brenston, como a primeira canção de rock da história. O fato ocorreu em 1951 e contou com o apoio da banda de Ike Turner, futuro marido da cantora Tina Turner.

Mas há quem discorde disso e coloque antes da canção de Breston músicas como "Roll 'Em Pete", de Big Joe Turner (1939), "Move It On Over", de Hank Williams (1947), "Rock the Joint", de Jimmy Preston (1949), "The Fat Man", de Fats Domino (1949) e "How High the Moon", de Les Paul e Mary Ford.

A controvérsia ganha força quando veículos respeitados, como a revista norte-americana Rolling Stone, apontam a gravação de "That's All Right (Mama)", de Elvis Presley (1954), como a primeira música de rock da história. Que o cantor topetudo de Memphis é considerado Rei do Rock ninguém discute, mas dar a ele o crédito de pai do estilo invalida contribuições de músicos tão ou mais influentes.

Um dos possíveis pais do rock é o guitarrista Chuck Berry, cuja primeira gravação no estilo foi "Maybellene", em 1955. O músico também é responsável por um dos passos mais conhecidos do início do rock, o duck walking, que foi reinterpretado por nomes de peso como Angus Young, do AC/DC. Usando as palavras do Beatle John Lennon: "Se você tentasse dar outro nome ao rock 'n' roll, você o chamaria de Chuck Berry".

Junto com Berry, entra na equação do rock o pianista Little Richard, autor de "Tutti Frutti" (1955). Com ele, o estilo ganha gritos agudos e um indefectível "A-wop-bop-a-loo-mop-a-whop-bam-boom!", que logo se tornou sua marca registrada. Controverso como só, Richard foi roqueiro, pastor e - de acordo com estudiosos da música - homossexual. Uma colaboração que ultrapassa o ritmo e chega até a conduta do rock.

Outro selvagem do piano que integra a lista de possíveis pais do rock é Jerry Lee Lewis, que apesar de só ter gravado a clássica "Great Balls of Fire" em 1957, excursionou por anos com outros nomes que deram voz ao rock, como Carl Perkins - da famosa "Blue Suede Shoes" (1955). E, assim como Little Richard, colecionou polêmicas em sua carreira, citando aqui o casamento precoce com a prima de 13 anos.

Além destes, outro nome que sempre é lembrado quando o assunto é a paternidade do rock é o de Bill Haley, o dono do topete "pega rapaz" que visava, na verdade, desviar a atenção das pessoas para seu olho cego. É dele a famosa gravação da canção "Rock Around the Clock" (1954), um dos pilares da história do rock.

Não podemos esquecer também do guitarrista Bo Didley com a sua "Bo Didley", de 1956. Conhecido também como "The Originator", Didley é apontado como figura responsável pela transição do blues para o rock por conta de suas inovações na maneira de tocar a guitarra e construí-la, tendo em vista que seu instrumento era retangular.

Apesar da incerteza em relação ao pai, sabemos exatamente quem batizou o estilo. O responsável pela alcunha do rock é o disc jockey Alan Freed, da cidade de Cleveland, nos EUA. Foi ele que pela primeira vez utilizou o termo “rock and roll” para se referir ao ritmo que fazia uso da guitarra elétrica e letras voltadas aos jovens. Isso em 1951.

Sabe-se que até então os termos “rock”, “roll” e “rock and roll” eram utilizados como referência a relações sexuais em diversas letras de blues.

PapaNJam

Mensagens : 2854
Data de inscrição : 03/04/2008
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum