Iron Maiden - Versões pesadas para clássicos do Rock

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Iron Maiden - Versões pesadas para clássicos do Rock

Mensagem  PapaNJam em Sab Mar 21, 2009 4:35 am

Se trata mais do que uma simples questão de mérito. Que dentro do Heavy Metal o Iron Maiden é uma unânimidade mundial como o maior representante do estilo, disso ninguém duvida. Aproveitando essa recente passagem da banda pelo país, resolvi exaltar exatamente um de seus maiores feitos - fazer a molecada conhecer muitas bandas maravilhosas dos anos 70.






--------------------------------------------------------------------------------

Desde que começaram a gravar, em 1980, o grupo tem como tradição lançar singles para as "faixas de trabalho" dos seus álbuns. O mais bacana nisso tudo é que o Iron sempre reservou no Lado B de tais singles um espaço para regravações de alguns temas das clássicas bandas do Hard Rock e do Rock Progressivo dos anos 70.



O que a garotada começou a fazer? Começou a querer descobrir de quem eram aquelas músicas; como eram as versões originais. Outros pensavam; "Se o Steve Harris e o Bruce Dickinson gostam, eu também tenho que gostar!"

Aguçando um pouco mais os sentidos da garotada, os integrantes apareciam sempre nos bastidores e entrevistas com camisetas de grupos como o Jethro Tull, Led Zeppelin, Free e outros. Basta olhar para o Bruce Dickinson no palco, e perceber que muito da sua presença cênica sofre influência direta de caras como Ian Gillan e Ian Anderson. Bruce chegou a declarar certa vez que era um verdadeiro fã de bandas como o Nektar, Van Der Graaf Generator, Thin Lizzy e Golden Earring. Não é também por acaso que no seu disco "Chemical Wedding" de 1998, aparece como convidado o lendário Arthur Brown - aquele que no final dos anos 60 formou a banda Crazy World e "acertou" as paradas com o hit "Fire".

Em sua carreira solo, Bruce Dickinson chegou a gravar em alguns lados B, ou mesmo em shows ao vivo, coisas como: "Wishing Well" do Free, "Fog on the Tyne" do Lindisfarne, "Black Night" do Deep Purple e "Sin City" do AC/DC. Já o "manda chuva" Steve Harris, confessou que até hoje perde o sono com os discos antigos do Wishbone Ash - uma de suas maiores influências, junto do Thin Lizzy, do Free e do UFO. Aliás alguém já percebeu a semelhança entre o próprio Steve e Pete Way, o baixista original do UFO. Nos primeiros anos do Maiden a diferença chega a ser gritante: o jeito de empunhar o contra-baixo, cantar as músicas em off, e até aquelas roupas listadas. Num vídeo do UFO chamado "Too Hot To Handle - The Story of UFO", o próprio Harris aparece dando uma declaração onde assume que plagiava na cara dura seu ídolo! É público também, que Dave Murray simplesmente "ama" Paul Kossoff - o genial guitarrista do Free, falecido em 1976.

Com toda essa gama de influências, podemos chegar a conclusão de que se não fossem mais precisamente 3 bandas o Iron Maiden provavelmente não soaria do jeito que a gente tanto gosta. As 3 bandas são o Wishbone Ash, o UFO e o Thin Lizzy. O baixo marcante - parecendo uma "cavalaria armada", as construções melódicas, os temas e letras com base na idade média e antiga, e principalmente os incansáveis duelos de guitarra, são total influência desses grupos.

Loucura Metálica



Principalmente aqui no Brasil - onde o Iron tem a mais fiel legião de fãs e seguidores do mundo - esses singles eram, e acho que ainda são, disputados à tapa pelos fãs. Fora o material inédito contido nas bolachas, a capa também chamava muito a atenção, pois traziam sempre a mascote endiabrada do conjunto - Eddie. O que também é um fato curioso, é que nos anos 80, esses singles foram lançados na Argentina, todos com os nomes "traduzidos" como "Anõs Desperdiciados", "Corriendo Libre", "Puedo Brincar com na Locura?" etc. E na época quem conseguia arrumar algum desses, poderia se considerar um felizardo.



Para esclarecer definitivamente o assunto, fiz um levantamento sobre todos esses singles lançados, e sobre essas cover's que o Maiden fez de tais bandas. Onde podem ser encontradas, quais os autores etc.

Se você está começando em Iron Maiden agora, vale a pena vasculhar e ir atrás das versões originais. Te garanto que você só irá ganhar com a pesquisa e conhecerá um mundo completamente novo e excitante. Para quem já é macaco velho, garanto que uma re-ouvida nessas versões, também será prazerosa. E vamos nessa...



Música: "I've Got The Fire" (live)
De quem é: Montrose
Que disco está: "Paper Money" - 1974
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Sanctuary" (1980)
Grandes fãs do Montrose, o Iron chegou a gravar 3 versões para músicas do grupo. Essa versão é ao vivo, e conta com os vocais de Paul Di'Anno. O Montrose era liderado pelo exímio guitarrista Ronnie Montrose, que já havia gravado com Edgard Winter. A banda Montrose revelou ao mundo o jovem Sammy Hagar, que depois viria a fazer fama como artista solo na América - e mais fama ainda a nível mundial - com sua entrada para o Van Halen em 1985.

Música: "I've Got the Fire" (estúdio)
De quem é: Montrose
Que disco está: "Paper Money" - 1974
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Flight of Icarus" (1983)
Já contando com os vocais de Bruce Dickinson, essa versão agora gravada em estúdio mostra ainda mais força e vigor do que a anterior.



Música: "Cross Eyed Mary"
De quem é: Jethro Tull
Que disco está: "Aqualung" - 1971
Single do Iron Maiden que contém a versão: "The Trooper" (1983)
Muito bacana e pesada ficou esssa versão. Aqui no Brasil ela saiu também num "Maxi-Single" chamado "Aces High" em 1985. As flautas de Ian Anderson foram aqui substituídas pelas guitarras afiadíssimas de Dave Murray e Adrian Smith. Teve muito headbanger na época que tomou conhecimento do Jethro Tull através dessa versão...

Música: "Rainbow's Gold"
De quem é: Beckett
Que disco está: "1974"
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Two Minutes to Midnight" (1984)
Essa é a mais obscura banda que o Iron escolheu para "coverizar". Muito pouco se sabe sobre o Beckett. Apenas que eram ingleses e alguns dos seus integrantes viriam a integrar posteriormente a Back Street Crawler - grupo de apoio do guitarrista Paul Kossoff. A versão original data de 1974.

Música: "King of the Twilight"
De quem é: Nektar
Que disco está: "A Tab in the Ocean" - 1972
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Aces High" (1984)
O Nektar se caracterizava por fazer um rock Progressivo pesado e ao mesmo tempo melódico. Muitos pensavam que se tratava de mais uma banda Prog alemã, mas na verdade eram todos músicos ingleses, que se mudaram para aquele país e resolveram formar uma banda. O disco "A Tab in the Ocean" é um verdadeiro clássico do estilo - obrigatório para quem quiser entender um pouco do que foi o movimento Progressivo do início dos anos 70.



Música: "Reach Out"
De quem é: Dave Cowell
Que disco está: Nenhum
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Wasted Years" (1986)
Reach Out é de autoria de Dave Cowell, que além de tocar no A.S.S.P. com Adrian Smith, também cuida das 6 cordas no Bad Company. Dave nunca chegou a gravar a música. Por outro lado, o Iron a gravou com muita propriedade - se dando até o luxo de deixar os vocais a cargo de Adrian Smith.

Música: "That Girl"
De quem é: FM
Que disco está: "Indiscreet" - 1986
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Stranger in a Strange Land" (1986)
O embrião do FM era o grupo Wild Life, que foi formado pelo baterista Pete Jupp, que chegou até a tocar no Samson (mas não na mesma época em que Bruce Dickinson era vocalista). O Wildlife lançou dois discos e no segundo (Wildlife - 1983) contou com a participação de Simon Kirke (Free e Bad Company). A produção ficou a cargo de outro ex integrante do Bad Company - Mick Ralphs. Infelizmente o grupo não ia bem das pernas e Jupp resolve mudar o nome da banda para FM. Em 1986 lançam sua estréia e o Iron, para dar uma força aos rapazes, também gravaram quase que simultaneamente a faixa "That Girl", de autoria do próprio Jupp por sinal.

Música: "Massacre"
De quem é: Thin Lizzy
Que disco está: "Johnny the Fox" (1976)/ "Live and Dangerous" (1978)
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Can I Play With Madness" (1988)
Assumindo de vez uma de suas maiores influências, o Maiden mandou ver numa versão mais rápida e agressiva do que a original. A banda com certeza deve ter se inspirado mais na versão ao vivo do Lizzy, registrada no magnânimo disco "Live And Dangerous", pois ela aparece com mais energia e vigor do que a versão de estúdio. São as duas guitarras duelando incansavelmente durante toda a canção; bem do jeito que os fãs do Maiden adoram.

Música: "All In Your Mind"
De quem é: Stray
Que disco está: "Stray" de 1970
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Holy Smoke" (1990)
Esse foi o maior hit da banda Stray, que chacoalhou a Inglaterra nos anos 70. Puro Hardão setentista da melhor qualidade. No mais, a escolha de coverizar "All In Your Mind", tinha tudo a ver com a sonoridade do Maiden da época. O disco "No Prayer For the Dying" propunha uma volta às raízes, em rumo do som básico e cru de antigamente. E "All In Your Mind" se encaixava perfeitamente nessa proposta da banda.



Música: "Kill Me Ce Soir"
De quem é: Golden Earring
Que disco está: "Switch", de 1975
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Holy Smoke"
Ao lado do Focus e do Shocking Blue - o Golden Earring - é o que a Holanda tem de melhor em se tratando de Rock. Na estrada desde 1964, eles continuam na ativa até os dias de hoje, completando 38 anos de carreira. "Kill Me Ce Soir" tinha um clima bem diferente, carregada de teclados e efeitos - uma surpresa para os fãs mais radicais do Maiden. A escolha foi no entanto muito bem recebida pelos seguidores da banda, pois eles mostraram personalidade ao executar um tema mais complexo e menos famoso do que o único hit da banda holandesa - "Radar Love", de 1973.

Música: "I'm a Mover"
De quem é: Free
Que disco está: "Tons of Sobs", de 1968
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Bring Your Daughter To the Slaughter" (1991)
Tava na cara que um dia eles iriam fazer uma do Free né! Depois de entrevistas e mais entrevistas sempre citando o grupo inglês como influência, já estava mais do que na hora, dos ídolos serem homenageados. E a escolha foi certeira. "I'm A Mover" tem aquele andamento irresistível, com o baixo pulsante e sinuoso - terreno perfeito para o mestre Steve Harris deitar e rolar como já é de costume.



Música: "Comunication Breakdown"
De quem é: Led Zeppelin
Que disco está: "Led Zeppelin I", de 1969
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Bring Your Daughter To the Slaughter" (1991)
Uma verdadeira "porrada na orelha" essa versão do Maiden. A original do Led, já transpira energia pelos poros, com seus vocais e solo de guitarra urgente. Com o Iron não ficou muito diferente, com a banda quebrando tudo no estúdio, mostrando mais uma vez, que os garotos estavam sedentos por um Rock mais básico e energético.




Música: "Space Station No 5"
De quem é: Montrose
Que disco está: Montrose de 1973
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Be Quick Or Be Dead" (1992)
Mais uma do Montrose (a terceira) no repertório de covers da Donzela. Pegada bem energética, e vocais divertidos de Bruce Dickinson - que parece "zoar" com a voz de Sammy Hagar na parte mais lenta da música. O solo também é de arrepiar, e o final é caótico.

Música: "Roll Over Vic Vella (Roll Over Beethoven)"
De quem é: Chuck Berry
Que disco está: "The Great Twenty Eight"
Single do Iron Maiden que contém a versão: "From Here To Eternity" (1992)
Uma adaptação do Maiden em cima do clássico tema de Chuck Berry. Em vez de Beethoven, eles resolveram tirar um sarro de Vic Vella - uma espécie de braço direito do Steve Harris. Vic era quem cuidava da casa, dos filhos e dos carros de Steve.

Música: "I Can't See My Feelings"
De quem é: Budgie
Que disco está: "Bandolier", de 1975
Single do Iron Maiden que contém a versão: "From Here To Eternity"
O Budgie é um poderoso power trio do País de Gales, que está em atividade até hoje. O Metallica costumava gravar alguns de seus clássicos ("Breadfan" e "Crash Course In Brain Surgery"). O Maiden optou por fazer "I Can't See My Feelings", talvez pela sua levada de baixo mais funkeada e dançante.

Música: "My Generation"
De quem é: The Who
Que disco está: "Who Sings My Generation", de 1965
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Lord Of The Flies" (1996)
Clássico absoluto do Rock - a versão original tinha um genial solo de baixo do mestre John Entwistle. Talvez essa tenha sido a principal razão para Harris (ops) o Maiden ter escolhido a canção. Nem o "mala sem alça" Blaze Bailey consegue estragar a versão.

Música: "Doctor Doctor"
De quem é: UFO
Que disco está: "Phenomenom" (1974)/"Strangers In The Night" (1979)
Single do Iron Maiden que contém a versão: "Lord Of The Flies" (1996)
Outra de uma banda que inspirou muito a Donzela de Ferro. Aquele baixo "cavalgante" da versão original se tornou uma das mais marcantes características do estilo de Pete Way - baixista original do UFO. Não por mera coincidência, Steve Harris adotou a mesma característica e a aplicou em várias linhas de baixo de suas grandes composições com o Maiden.

PapaNJam

Mensagens : 2854
Data de inscrição : 03/04/2008
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum