Curiosidades - Alguns dos mais caros itens de memorabilia rock

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Curiosidades - Alguns dos mais caros itens de memorabilia rock

Mensagem  PapaNJam em Seg Jan 26, 2009 10:25 pm

A lista a seguir foi compilada pelo site da revista Rolling Stone.



Fender Stratocaster de Jimi Hendrix, 1965
Valor: U$490.000

Proprietário atual: Colecionador, Estados Unidos

A primeira de muitas Fenders que Hendrix queimou no palco, esta foi incendiada no final de um show no Astoria de Finsbury Park, ao norte de Londres, em março de 1967. Enquanto Hendrix estava recebendo tratamento por queimaduras leves, o publicitário Tony Garland catou a Strat queimada e guardou na garagem de seus pais em Hove, East Sussex, onde ficou acumulando pó por quase 40 anos. A guitarra foi descoberta no ano passado pelo sobrinho de Garland, que a levou para ser leiloada no mês passado, em Londres. “Vou tocá-la, com certeza", disse o colecionador americano Daniel Boucher, quer fez o lance vencedor. “Espero que um pouco dela fique grudado em mim”.


Carta de Bob Dylan para Jerry Garcia, 1995
Valor: U$35.000

Proprietário atual: Colecionador anônimo

Dylan estava convidando artistas para um álbum tributo a Jimmie Rodgers quando enviou um bilhete para seu amigo de longa data, Jerry Garcia. Dylan perguntou se Garcia gravaria alguns vocais para o álbum. “Você não precisa fazer muita frescura, cante da forma que quiser... bem, se não for pedir muito, pense em uma canção do Jimmie... o que você decidir está bom pra mim”. Garcia supostamente leu a carta no backstage em um show do Dead antes de dá-la a um técnico. Com a voz fraca e mal de saúde, Garcia participou da gravação do álbum tributo. Duas semanas depois ele morreu. “Dada a sua ligação com a última sessão de gravação de Jerry, eu diria que é um item muito importante”, disse o historiador do Grateful Dead e escritor Dennis McNally. "Eu não sei de nenhuma carta manuscrita que Dylan tenha escrito para alguém ou para Jerry, mas não acredito que haja muitas”.




Piano de Elton John
Valor: U$164.500

Proprietário atual: Colecionador anônimo

Um dos pianos que Elton John e Bernie Taupin usaram no final dos anos 60 e começo dos 70 para compor vários sucessos – principalmente "Your Song" e "Tiny Dancer" — foi arrematado em um leilão de caridade em 2004.




Cartola de Slash
Valor: U$50.000

Proprietário atual: Slash

Em 2005, um ladrão levou a cartola de Slash que estava em sua limusine durante o Grammy Awards. Um mês depois, um californiano pediu uma recompensa depois de afirmar que tinha comprado essa importante cartola de um desconhecido por U$50.000. Ele contatou Slash e pediu U$50.000, caso contrário ele a venderia no eBay. "Não sei de onde veio esse cara", disse Slash a uma estação de rádio. “É a cartola verdadeira. Não sei como ele a conseguiu. É apenas uma peça de vestuário. É pessoal. Tinha ela faz tempo. Só quero a cartola de volta”. Uma quantia não revelada foi paga, supostamente abaixo de U$50.000, pela empresa de camisetas de Slash e a cartola foi devolvida.




Guitarra “Lucille” Gibson ES-345 de B. B. King
Valor: Aproximadamente U$200.000

Proprietário atual: B.B. King

B.B. King nunca vendeu sua adorada "Lucille", a clássica Gibson ES-345 preta. A guitarra que ele tocou em "The Thrill Is Gone" e "Sneaking Around" está agora segura e preservada no King Museum and Delta Interpretive Center, um museu de U$15 milhões recentemente aberto em uma velha tecelagem. King deu o nome à Gibson depois de dois homens terem brigado por uma mulher de nome Lucille em um show em Twist, Arkansas, EUA, em 1949. Durante a briga, uma lâmpada a querosene foi derrubada e a casa de shows foi consumida pelas chamas. Depois que o local foi evacuado, King percebeu que tinha esquecido sua guitarra lá dentro, correu para salvá-la e quase perdeu a vida. O resto é história. "Sou louco pela Lucille”, disse King. “Já tive muitas guitarras. Mas essa me acompanha há muito tempo”. King havia comprado a guitarra por U$30. O valor estimado no momento fica entre U$150.000 e U$200.000.




Agasalhos de Kurt Cobain
Valor: U$40 milhões

Proprietário atual: Courtney Love; atualmente em leilão na Christie's

"Vou organizar um leilão", disse Courtney Love, que disse ainda que sua casa parecia um mausoléu depois que seu marido Kurt Cobain se matou. “Minha filha não precisa herdar uma sacola gigante cheia de camisas de flanela”, disse ela. Após dar à sua filha um cardigã, uma guitarra e a letra de "Smells Like Teen Spirit," Love colocou o resto dos cardigãs e presentes de Cobain no leilão por aproximadamente U$40 milhões. Num leilão anterior, uma guitarra Mark lV-style Mosrite Gospel de Cobain, cuja caixa original mostrava os dizeres "NIRVANA" e "Fuck Elvis!" em branco, foi arrematada em 1994 por U$75.000.




Botas Demon de Gene Simmonss, da época do Alive
Valor: $20-30.000

Proprietário atual: Em leilão

Muitas botas Demon das turnês dos anos 90 do Kiss estão disponíveis, normalmente junto com toda a vestimenta, e são arrematadas por até U$200.000. Mas talvez nenhum par de botas é mais cobiçado do que as plataformas em forma de monstro que Gene Simmons usou durante a turnê do Alive!, em 1975-76. "Obviamente, as fantasias da época do Alive! São grandes”, disse Paul Stanley, guitarrista do Kiss. "Se formos escolher os mais importantes, acho que seriam as roupas que usamos quando tocamos com Iggy and The Stooges na Academy of Music”. Stanley disse que, quando a banda começou a usar equipamento de palco, eles montaram as roupas usando partes compradas em várias lojas baratas. "Meu colar foi comprado em uma pet shop”, disse Stanley. “Era para pastor alemão, tamanho extra grande”.




Guitarras Irwin "Tiger" e "Wolf”, que Jerry Garcia usou nas turnês dos anos 80
Valor: U$1,74 milhões

Proprietário atual: Colecionador, Estados Unidos

Nos anos 60, Jerry Garcia usou várias Fender Strats e Gibson Les Pauls customizadas. No começo dos anos 70, o luthier Doug Irwin começou a fabricar obras-primas para ele usando madeiras exóticas. Com o DNA de uma Gibson SG, a primeira que Irwin produziu foi uma guitarra MIDI experimental chamada Wolf (que Garcia tocou na famosa turnê européia de 72), pela qual Garcia pagou U$1.500. Em seguida, Irwin construiu uma guitarra pesada (6 quilos!) chamada Tiger (U$5.800), que Garcia usou de 1979 a 1990. De acordo com o desejo de Garcia, as guitarras Irwin foram devolvidas para seu fabricante, o que resultou em brigas com a banda e dramas nos tribunais. Em 2002, Tiger e Wolf foram vendidas em leilão por surpreendentes U$1,74 milhões. A venda de Tiger (U$957.500) e Wolf (U$789.500) marcou o recorde mundial para o valor de uma guitarra, facilmente superando a Fender Strat "Brownie", com a qual Eric Clapton tocou “Layla” e que arrecadou U$450.000 em 1999, ou o recorde anterior atingido pela Strat branca que Hendrix usou em Woodstock, vendida em 1990 por U$325.000.




A pele do bumbo usada na capa de Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, dos Beatles
Valor: U$945.000

Proprietário atual: Colecionador anônimo, Reino Unido

A capa do álbum Sgt Pepper's Lonely Hearts Club Band é provavelmente a mais famosa de todos os tempos. A famosa pele do bumbo – a parte central da arte gráfica – foi vendida por quase US$ 1 milhão em julho de 2008 na Christie’s de Londres. Um comprador anônimo arrematou a pele, pintada à mão, por U$945.000, quase quatro vezes a estimativa inicial. A capa foi desenhada por Sir Peter Blake em 1967.




O violão que Pete Townshend usou para compor "Behind Blue Eyes
Valor: U$27.115

Proprietário atual: Colecionador, Reino Unido

Embora a maior parte das guitarras de Pete Townshend tenham sido reduzidas a fragmentos, algumas conseguiram sobreviver. Duas guitarras recentemente leiloadas incluem uma 1967 Gibson SG Special na cor cereja, que ele usou no começo dos anos 70, e um violão espanhol clássico com o qual ele compôs “Behind Blue Eyes”. “Eu usei esse violão para compor 'Behind Blue Eyes' e várias outras músicas importantes”, escreveu Townshend. “Minha filha Minta a usou para aprender a tocar e me devolveu uns três anos atrás”. A guitarra foi vendida em julho passado por U$27.115 num evento da Alliance for Sustainability na Christie's.




Último caderno de Jim Morrison
Valor: U$91.000

Proprietário atual: Colecionador, Estados Unidos

Um “Santo Graal” para qualquer fã dos Doors, o último caderno de Morrison contém vários poemas, letras incompletas e alguns recortes de jornal, tudo escrito nos meses anteriores à sua morte.




Órgão VOX 1965 de John Lennon, tocado no Shea Stadium e no The Ed Sullivan Show
Valor: U$200.000

Proprietário atual: The Vox Shoppe

Lennon tocou esse teclado quando a banda se apresentou no The Ed Sullivan Show e o usou pela última vez no histórico concerto de 15 de agosto de 1965 no Shea Stadium. Na frente de uma multidão de 55.000 pessoas no Shea, Lennon fechou com uma furiosa performance de "I'm Down", durante a qual ele bateu forte no teclado e o quebrou. Em seguida, o teclado foi levado a Atlanta e trocado por um Vox Continental do Thomas Organ Center – The Vox Shoppe. O The Vox Shoppe é seu proprietário há quase quatro décadas.




Kit de imprensa dos Sex Pistols
Valor:US$ 5.000 a US$ 6.000

Proprietário atual: Em leilão

De todos os itens leiloados em dezembro de 2008 no primeiro leilão da Christie's dedicado ao punk rock, o kit de imprensa da turnê norte-americana de 1977-78 dos Sex Pistols é o de maior valor. O pacote inclui press-releases, um pôster e fotos de divulgação assinadas por Johnny Rotten, Paul Cook, Steve Jones e Sid Vicious. “O kit de imprensa é uma grande peça, porque foi o que apresentou os Sex Pistols à imprensa americana”, disse o chefe de cultura pop da Christie, Simeon Lipman. “É algo muito especial e incrivelmente raro. Esses caras eram do tipo que assinava milhares de autógrafos”.

PapaNJam

Mensagens : 2854
Data de inscrição : 03/04/2008
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum